Custos de construção e preços das casas não param de subir.

Custos de construção e preços das casas não param de subir.

Vende o Próprio

No segundo trimestre de 2021 os preços das casas subiram 7.3% na zona Euro e 6.6% em Portugal, face ao período homólogo (dados da Eurostat).
Já em Portugal, nesse mesmo período, face ao período homólogo, os custos de construção aumentaram 6.6%, sendo que 4,9% correspondem ao aumento do preço dos materiais de construção e 1.7% ao aumento dos custos com a mão-de-obra (dados do INE)
Os sucessivos constrangimentos nas cadeias de produção, o aumento do custo dos fretes e o aumento dos combustíveis, estão a ter uma influência crescente na escalada de preços.
A deterioração das margens de lucro do setor associada ao agravamento dos custos com a construção pode implicar um aumento do risco de crédito de várias empresas, em particular as mais pequenas, o que propicia um risco acrescido de insolvências no setor.
Na realidade nacional, a redução dos impostos, designadamente do iva na construção para 6%, seria uma solução almejada pelo sector, mas não está contemplada no orçamento. Poderá assim prever-se um aumento das dificuldades no acesso à habitação, seja por via do arrendamento, seja por via da compra, sendo que nesta última, a evolução futura das taxas de juro de crédito à habitação terá ainda um papel determinante, em particular sobre a classe média.

Galeria